Mostra no Ibirapuera recria Via Crucis e faz referência a várias religiões

A Via Crucis, que mostra Jesus Cristo recebendo o abraço de Buda enquanto é condenado, encontrando conforto na alegria de Iemanjá e Oxalá, sendo consolado por três bruxas Wicca e tendo o espírito recebido por Allan Kardec. Essa mistura de diferentes referências religiosas na releitura do martírio de Jesus é tema da exposição Paixão - Caminhando no Amor, na União e na Justiça, aberta no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

O escultor Gilmar Pina explica que o objetivo foi promover a tolerância religiosa. “A minha mensagem é sobre a tolerância, de religiões, de raças. Eu misturei todas as religiões. Os anjos de Deus são os ícones de outras religiões, que vieram ajudar Jesus, como se fosse hoje o seu calvário”, disse.

São 46 grandes esculturas, confeccionadas com aço inoxidável, que ficam expostas ao ar livre. A preferida de Pina pesa 1,5 tonelada e tem 5 metros de altura. Trata-se do rosto de Jesus Cristo sob uma auréola que “levita”. “Ninguém percebe como a auréola está presa na cabeça do monumento”, observou.

Crítica aos abusos contra a mulher

Entre as religiões abordadas na mostra estão candomblé, umbanda, wicca, espiritismo, judaísmo, cristianismo e religiões indígenas e nórdicas. Uma das esculturas da mostra traz uma crítica aos abusos contra a mulher. Nela, a sociedade machista é representada por um juiz. “Existe a diferença salarial, ela apanha em casa. A mulher é julgada de todos os aspectos”, afirmou o artista.

Nelson Crispin Silva, 41 anos, técnico de segurança do trabalho, disse que gostou da mostra, mas discordou da interferência de outras religiões na Via Crucis. “Tolerar tudo bem, mas isso aqui não é a verdade como está na bíblia. Se você ler a bíblia, não tem nada disso que eles colocam aqui, essa mistura”, argumenta ele, que é evangélico.

A católica Nazaré de Souza, 71 anos, enfermeira aposentada, acredita que a mistura de religiões pode ajudar na promoção da tolerância. “Está muito bonita, muito bem feita [a exposição]. Temos que respeitar, faz parte. Concordo que cada um tem a sua religião e acredita nela. Eu acredito na minha”, disse.

A mostra gratuita pode ser vista na praça Aldo Chioratto, em frente ao Parque do Ibirapuera, até 6 de maio. No local, são recolhidas doações de um quilo de alimento não perecível.


Castelo Rá-Tim-Bum - A exposição

ATENÇÃO! Nos sábados de setembro não haverá venda de ingressos para a exposição na Bilheteria MIS!

O MIS apresenta a mostra Castelo-Rá-Tim-Bum – A exposição, uma homenagem ao programa infantil da TV Cultura que em 2014 completa 20 anos do início de sua veiculação.

Concebida pela equipe do Museu da Imagem e do Som com apoio da TV Cultura/Fundação Padre Anchieta, a mostra é um tributo ao programa que é considerado um dos melhores produtos audiovisuais da história da televisão brasileira.

A exposição, que ocupará o primeiro e o segundo andares do Museu, é dividida em duas partes. Em uma delas, os visitantes irão conferir peças do acervo, muitas delas recuperadas e restauradas pelo MIS, como objetos de cena, fotografias, figurinos dos personagens e trechos do programa que até hoje são hit, como Lavar as mãos, música de Arnaldo Antunes. Depoimentos gravados pelos atores do elenco original especialmente para a exposição complementam esta parte. Em outra, uma experiência lúdica espera os visitantes, que poderão literalmente entrar no Castelo. Para tanto, mais de dez ambientes, como o saguão e a biblioteca, serão recriados. O público também poderá ver de perto bonecos originais, como o Gato Pintado, o monstro Mau, a cobra Celeste e as botas Tap e Flap. 

Programação paralela
Para completar a exposição, o MIS preparou uma programação paralela especial. Nos finais de semana, serão apresentados espetáculos com alguns dos principais atores do elenco, como Rosi Campos (Morgana) e Angela Dip (Penélope). O Núcleo Educativo do Museu oferecerá uma série de oficinas artísticas gratuitas voltadas para o público geral e professores. O MIS também apresenta cursos relacionados ao Castelo, entre eles está Stop Motion: Ratinho Castelo Rá-Tim-Bum (13 de agosto a 5 de setembro), que levará o participante a conhecer a clássica técnica de animação: a massinha.
 
Sobre o programa
Castelo Rá-Tim-Bum foi um programa de televisão brasileiro voltado para o público infanto-juvenil, produzido e transmitido pela TV Cultura entre 1994 e 1997. O programa foi parcialmente inspirado no também educativo Rá-Tim-Bum, e deu origem a uma franquia televisiva, da qual também faz parte Ilha Rá-Tim-Bum. O Castelo é uma criação do dramaturgo Flávio de Souza e do diretor Cao Hamburger, com roteiros de Dionisio Jacob (Tacus), Cláudia Dalla Verde, Anna Muylaert, entre outros.
 
Com a colaboração de 250 profissionais entre diretores, atores, equipe de efeitos visuais, cenógrafos, pintores, marceneiros, músicos, professores de português, especialistas em pedagogia, o Castelo Rá-Tim-Bum foi eleito o melhor programa infantil de 1994 pela Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA. Ainda em 1994 e 1995, recebeu a medalha de prata na categoria melhor programa infantil do Festival de Nova York; em 1995, ganhou o Prêmio Sharp de Música para o melhor disco infantil; e entre 1999 e 2001 a série foi exibida para toda América Latina pelo canal a cabo Nickelodeon. 
 
A audiência da série foi considerada um sucesso para a TV Cultura, com uma média de 12 pontos, índice jamais alcançado por uma série educativa ou por um programa da emissora.

Folder da exposição
Agora você pode visualizar e fazer download do Folder da exposição em qualquer lugar que estiver!
Para acessar clique aqui.

Confira as DICAS PARA ENTRAR NO CASTELO

Ingressos na bilheteria do Museu
R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia). Gratuito às terças e para menores de cinco anos. É obrigatória a apresentação do comprovante de meia-entrada.

Os ingressos adquiridos na bilheteria valem para a mesma data da compra.

É permitida a venda de até 4 ingressos por pessoa.

Recomendamos chegar cedo para comprar ingressos na bilheteria, já que a exposição está com uma grande procura e possui número limitado de visitantes por dia.

Não é permitido entrar com bolsas, sacolas e mochilas. As mesmas deverão ser deixadas no guarda-volumes do MIS. Evite trazer objetos grandes.

Ingressos antecipados online

O MIS está reformulando a venda online. Foi firmada uma parceria com o sistema Ingresso Rápido e no dia 30 de setembro, terça-feira, lançaremos uma plataforma exclusiva e inédita de venda de ingressos para a exposição pela internet. Nela, será possível adquirir sua entrada para os sábados sem problemas de lentidão ou conclusão da compra. Dia 30 de setembro começam as vendas para o dia 18 de outubro (sábado).

Para quem já garantiu a entrada pelo site, atenção:

O ingresso é válido somente para o horário selecionado no ato da compra com uma tolerância de até 30 minutos após o horário estipulado no ato da compra. Excedido este horário, ele perderá a validade.

Com o ingresso comprado pela internet, o visitante acessa diretamente a recepção do museu para a impressão do ingresso, e está sujeito à fila de entrada para a exposição.

É indispensável a apresentação do comprovante de meia entrada.

Caso os ingressos online estejam esgotados, há somente a opção de compra diretamente na bilheteria, no dia da visita.

Devido à grande demanda de ligações, nossos telefones estão sobrecarregados. Caso não consiga falar, por favor retorne a ligação em outro momento.



Fonte: http://www.mis-sp.org.br/icox/icox.php?mdl=mis&op=programacao_interna&id_event=1602



PAGODE DA 27

Teve início em 2005 e promove uma roda de samba todos os domingos. Busca revelar novos compositores, exalta grandes nomes e preserva as raízes do samba mantendo o comprometimento com a sua história. Realiza trabalhos sociais em prol dos moradores da região. Dia 28 – Festa de Cosme e Damião. Todos os domingos, das 16h às 20h. Rua Manoel Guilherme
dos Reis s/n. Grajaú. Zona Sul.

Contribuição Voluntária: 1 kg de alimento não-perecível. (11) 5939-2913/9109-2772/7639-1602.

pagodeda27@gmail.com.

http://www.pagodeda27.com



SAMBA DA TENDA

Formada em 2001 por músicos e compositores com o objetivo de resgatar o samba popular e apresentar composições da comunidade. Acontece no último sábado do mês. Dia 27 (sábado), das 17h ás 21h. CDC Tide Setúbal – Rua Mário Dallari, 170. Jardim São Vicente. São Miguel Paulista, Zona Leste. Entrada franca. (11) 2297-5969/8419-0665 c/ Ney.





COMUNIDADE MARIA CURSI

Fundada em julho de 2004 e formada por moradores da Zona Leste, o público chega de vários cantos da cidade para apreciar o samba de raiz e de terreiro. Com um repertório formado por nomes consagrados da música brasileira, como Cartola, Nelson Cavaquinho, João Nogueira, Demônios da Garoa e Martinho da Vila, o encontro da Comunidade Maria Cursi também evidencia novos compositores. Dias 13,20 e 27 (sábados), das 20h às 00h. Avenida Maria Cursi, 799 - São Mateus (altura do nº 2680 da Av. Mateo Bei). Zona Leste. Entrada franca. 9188-9186.



Dáblio Produções e Eventos
2014 - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: Anderson Apampa Produções